Coluna

Centro Técnico do TCA oferece oficina sobre acervo de figurinos

“Como manda o figurino: os estudos dos acervos de figurino pelo viés da história e da museologia” é o título da primeira oficina de novembro que o Centro Técnico do Teatro Castro Alves (CT/TCA) oferece dentro da série de celebração de seus 35 anos de fundação. No dia 9 (quinta-feira), das 14h às 17h, Gabriella Melo e Lorena Ribeiro vão receber participantes no Memorial do TCA, propondo uma imersão na história do figurino, construção de imagens do passado e do futuro e as possibilidades de projetos e estratégias para construção e preservação de acervos. A abordagem vai desde o figurino como documento e elemento da cultura material e imaterial, até a importância desse tipo de acervo. As 20 vagas disponíveis são ocupadas por ordem de inscrição, que deve ser feita em www.tca.ba.gov.br/centro_tecnico.

 

Gabriella Melo possui bacharelado e licenciatura em História com habilitação em Patrimônio Cultural, especialização em Turismo e Interpretação do Patrimônio com Comunidades e está mestranda em História, Cultura e Práticas Sociais. Professora, coordenadora de pesquisa no setor público, é também consultora nas áreas de história, educação e cultura.

 

Lorena Ribeiro é graduada em Museologia e especializada em Gestão Cultural. Tem experiência nas áreas de museologia, gestão cultural, patrimônio, estudo de coleções com ênfase em acervos de figurino de teatro, documentação em museus e cultura material com ênfase em figurinos de teatro. Atualmente, é museóloga da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Dimus/IPAC), lotada no Museu de Arte Contemporânea da Bahia (MAC_BAHIA), mestranda em Museologia e Sociedade Contemporânea, com título da dissertação “Uma viagem por dentro do Guarda-Roupa: A trajetória histórica do Acervo de Figurino do Teatro Castro Alves”, além de graduanda em Biblioteconomia.

 

Dedicado à pesquisa, formação, qualificação, criação, produção, sistematização e difusão de informações sobre engenharia do espetáculo, o Centro Técnico do TCA dá suporte às montagens e projetos realizados no Complexo do TCA, bem como pelos seus corpos artísticos – Balé Teatro Castro Alves (BTCA) e Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA). O setor também fomenta o campo das artes com serviços prestados à comunidade. Artistas e profissionais da cultura encontram neste espaço uma central de conhecimentos sobre cenografia, figurino, maquiagem, som e iluminação cênica, sendo possível contar com sua expertise, infraestrutura e assessoramento no que tange às tecnologias do espetáculo, valorizando e aperfeiçoando os saberes e fazeres de quem está nos bastidores.

 

O Centro Técnico do TCA também faz a salvaguarda de um acervo de figurinos e adereços com cerca de 9 mil peças. O guarda-roupa foi criado com o intuito de armazenar objetos cênicos, figurinos, adereços e até mesmo desenhos e projetos de cenários e figurinos de espetáculos que marcaram época na história das artes cênicas baianas. O acervo é disponível para pesquisa, exposições e visitação, além de para aluguel.

 

OFICINAS FORMATIVAS – CENTRO TÉCNICO 35 ANOS

Como manda o figurino: os estudos dos acervos de figurino pelo viés da história e da museologia

Com: Gabriella Melo e Lorena Ribeiro

Quando: 9 de novembro de 2023 (quinta-feira), 14h às 17h

Número de vagas: 20

Onde: Memorial do Teatro Castro Alves

Inscrições gratuitas em: www.tca.ba.gov.br/centro_tecnico

Fechar