Beleza pura

Práticas Integrativas e Complementares potencializa resultados nos tratamentos estéticos

As Terapias Integrativas e Complementares estão sendo cada vez mais procurada por quem busca meios naturais que unam qualidade de vida e beleza, evitando ou diminuindo a ingestão de medicamentos e tratamentos da medicina convencional.

Também conhecidas como Práticas Integrativas e Complementares (PICs), esses recursos terapêuticos baseados em conhecimentos tradicionais, têm como objetivo principal prevenir patologias, como dores, depressão e hipertensão, a exemplo da a aromaterapia, musicoterapia e arteterapia.

Atualmente a aromaterapia é vista como um recurso terapêutico reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa prática utiliza uma técnica natural a partir do aroma extraídos de plantas e partículas liberadas por diferentes óleos essenciais para estimular diferentes partes do cérebro.

Auxiliando no tratamento de indisposições físicas e psicológicas que podem ser associadas a tratamentos estéticos, a aromaterapia tem o poder de potencializar resultados e proporcionar momentos de equilíbrio entre o bem-estar, relaxamento, saúde e beleza.

Especialista em terapias integrativas, a gestora do Espaço Quartzo Estética Terapêutica, Luciana Menezes, explica que a aromaterapia associada aos procedimentos estéticos tem como objetivo realizar um atendimento mais humanizado, envolvendo o paciente como um todo.

“A combinação entre terapias integrativas e tratamentos estéticos tem a intenção de promover o equilíbrio, com uma visão holística completa do paciente. Gerando resultados em diversas áreas de uma só vez, envolvendo corpo, mente e espírito.”

Em suas múltiplas formas de uso, a aromaterapia proporciona momentos de relaxamento através dos óleos essenciais que ativam a circulação e fortalecem as defesas físicas e psicológicas. “Associar a aromaterapia a estética garante melhoria no processo de desintoxicação da pele, regenera as células, aumenta a circulação sanguínea e linfática, além de ativar o sistema imunológico”.

Luciana explica que o tratamento estético precisa ser associado aos óleos essenciais corretos para que os resultados sejam potencializados. “Mesmo sendo produtos naturais, é necessário um profissional especializado, que saiba qual o melhor óleo essencial em cada caso”. Conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar