Coluna

Exposição retrata artistas negros baianos que contribuem com a cultura japonesa

O Utau Karaokê revela, por meio da arte, artistas negros que contribuem com a popularização da cultura japonesa no país. Além de reunir o maior número de japoneses e descendentes fora do Japão, o Brasil é a nação com maior número de pessoas negras fora do continente africano, tornando-se uma intersecção de produção cultural única no mundo.

A cultura nipônica, apresentada pelos japoneses e seus descendentes, como produto da cultura pop, é frequentemente modificada no Brasil ao entrar em contato com outras culturas, além de ser influenciada pelo contexto social local. A “Pocket Expo – Pessoas Negras e a Cultura Japonesa” evidencia artistas que contribuem com a manutenção da cultura clássica e com a produção de novas manifestações que se originam em Salvador. Com acesso gratuito, a exibição fica disponível até o mês de dezembro.

Dentre os artistas que ganham destaque na exposição, estão Iasmin Carqueija, Ravi Djata, Aécio Gomes, Diana Dias, Ana Júlia “Yuumi” Miranda, Lucas Barbosa, Joyce Neri e Lucas Barbosa. O Utau Karaokê fica localizado na Rua João Gomes, nº 43, no Rio Vermelho, em Salvador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar