Coluna

Cartunista Cau Gomez realiza exposição comemorativa de seus 30 anos em Salvador

Para celebrar os 30 anos de produção criativa residindo em Salvador, Cau Gomez, cartunista e artista gráfico mineiro, irá brindar o público com uma exposição comemorativa na Galeria Arcos, da Caixa Cultural, entre os dias 12 de dezembro a 04 de fevereiro de 2024.

Com o nome “A Arte e o Humor Gráfico de Cau Gomez – 30 anos de Bahia”, a exposição dedicará grande parte de seu espaço aos trabalhos de cartuns, charges e caricaturas publicadas em importantes jornais como o A Tarde, o Estado de São Paulo, o Courrier International de Paris, Le Monde Diplomatique e dezenas de revistas, sempre retratando com humor e crítica a realidade social, política e cultural do Brasil e do mundo. O artista e o curador Ilan Iglesias estarão presentes na noite de abertura, às 19h.

O público poderá apreciar os originais e rascunhos, sendo estes essenciais para elevar o nível de finalização dos desenhos, além de revelarem detalhes da elaboração de um trabalho desde as primeiras ideias, passando pelo processo de amadurecimento da concepção até a arte-final. “Os rascunhos são uma forma orgânica de demonstrar a naturalidade da criação do artista e, muitas vezes, dizem mais do que o próprio resultado final do desenho”, reflete o cartunista. São 36 anos de uma carreira muito bem sucedida, com reconhecimento internacional e nacional, mais de 70 prêmios no currículo e muitas exposições mundo afora.

Para ele, radicado em Salvador desde 1993, fazer uma exposição na cidade para comemorar os seus 30 anos de Bahia será uma oportunidade de mostrar um pouquinho de sua produção em cada época, como uma linha do tempo que mescla trabalhos com muitas nuances, em preto e branco, em poucos tons e poucas tintas, e de um período em que ele coloria muito, com uma necessidade muito grande de se expressar com uma explosão de cores nos seus diferentes tipos de desenhos.

“Esta exposição pontua um período de tempo em que eu faço uma reflexão profunda sobre criação, sobre execução, sobre o meu gestual, o meu modo de me expressar e de desenhar, sempre com uma exigência muito grande, mas também em um clima de celebração”, conta o artista.

De acordo com o curador Ilan Iglesias, da Galeria RV Cultura e Arte, a ideia não é fazer uma exposição retrospectiva, mas comemorativa da data. Serão levadas ao público mais de 60 trabalhos entre premiados ou publicados em veículos de imprensa de grande projeção, e que, de alguma forma, informem ao público como se dá o processo de produção de obras gráficas para a imprensa. Difícil foi conseguir escolher apenas 60 obras dentre milhares de desenhos magistrais. “Chegou a ser dolorido ter que retirar tanta coisa boa, mas é uma questão de espaço físico”, confessou o cartunista. Haverá também criações que falam sobre temas importantes para o artista, acompanhados de informações sobre o contexto histórico no qual os trabalhos foram desenvolvidos, além de curiosidades sobre a produção do cartunista.

Ainda segundo o curador, Cau Gomez é um artista mundialmente celebrado em sua área de atuação, um dos nomes mais relevantes no cenário de charges, cartuns e caricaturas do Brasil, dono de um traço particular e obras contundentes. “O trabalho do Cau Gomez chama a atenção, primeiramente, pela sensibilidade ao tratar de assuntos delicados, se expressando através do desenho de humor, mas trazendo posicionamentos críticos para problemas do nosso cotidiano, fazendo com que o leitor reflita e se emocione. Porém, o que mais me fascina no trabalho dele é a técnica, o seu traço peculiar, as técnicas de pinturas que ele traz para o desenho, suas hachuras, texturas e paletas de cores”, comenta Iglesias. Para ele, há muito tempo Salvador se deve uma exposição para conhecer mais a fundo a obra do grande Cau Gomez, para além das charges publicadas no jornal A TARDE.

Além dos trabalhos em jornais impressos, serão exibidas imagens com variadas soluções gráficas e artísticas a partir das plataformas orgânicas e digitais, que foram impressas em revistas, cartazes e também em publicações como o álbum de HQ “Billy Jackson” e os livros infanto-juvenis “Pastinha, o menino que virou mestre de capoeira” e “O dia em que os gatos aprenderam a tocar jazz”.

Sobre o artista – Nascido em Belo Horizonte, Cau Gomez teve o seu talento revelado precocemente, aos 15 anos de idade, quando já era contratado para ilustrar um dos jornais mais importantes da capital mineira, com caricaturas surpreendentes que chamaram a atenção do mercado paulista e de grandes desenhistas como os irmãos Paulo e Chico Caruso, Ziraldo e Millôr Fernandes. Antes dos 18 anos, já ilustrava livros infantis, realizava exposições, vencia salões de humor e desenhava para a Revista Playboy e o jornal Estado de São Paulo.

Foi convidado a morar em Salvador aos 21 anos, para assumir a subeditoria de arte do recém- lançado jornal Bahia Hoje, um projeto muito arrojado, moderno e com tecnologia de ponta, onde ele pôde colaborar com o seu conhecimento artístico, o seu potencial e o seu talento. Para ele, sair da sombra das montanhas de Minas, tão introspectivo, e encontrar o horizonte amplo e azul do mar de Salvador, por quem tem uma paixão e uma admiração antiga, trouxe uma certa leveza ao seu trabalho que ele consegue converter em um sorriso gráfico sagaz.

A exposição “A Arte e o Humor Gráfico de Cau Gomez – 30 anos de Bahia”, está sendo realizada com o patrocínio da Caixa Cultural.

SERVIÇO:

O quê: Exposição “A Arte e o Humor Gráfico de Cau Gomez – 30 anos de Bahia”

Onde: Galeria Arcos da Caixa Cultural – Rua Carlos Gomes, 57 – Dois de Julho

Abertura: 12 de dezembro, às 19h.

Duração: De 12/12/23 a 04/02/24

Visitação gratuita de Terça a Domingo, de 9h às 17h30

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar