Cultura

Pietá celebra a música nacional em “Nasci no Brasil”; ouça!

Novo álbum da banda passeia entre passado, presente e futuro em projeto que conta com a participação de Roberta Sá, Jota.Pê e Pedro Indio Negro

Em um ato de exaltação da música brasileira, com olhos voltados para o passado para construir um futuro possível, a banda Pietá lança seu novo álbum “Nasci no Brasil” que chega em todas as plataformas nesta quinta, 18. Depois do lançamento de dois álbuns, e de uma turnê nacional e europeia, o trio celebra os 13 anos de seu encontro em um projeto que conta com a participação de Roberta Sá, Jota.Pê e Pedro Indio Negro – ouça aqui.

“Nasci no Brasil” surge de uma pesquisa de longa data realizada por Juliana Linhares, Fred Demarca e Rafael Lorga que procura celebrar e projetar o legado da música brasileira, caminhando por entre passado, presente e futuro com o intuito de aliar tradição e modernidade, em busca de construir sonoridade e poesia únicas que se conectem com as pessoas. O álbum se apresenta como uma tentativa de encurtar a distância entre a arte e o público, destacando a música, para além do prazer, como uma ferramenta de conscientização.

“A nova produção é uma exaltação à música brasileira, ao que veio antes, ao que há de novo e ao que nasce da nossa cultura. Para coletivizar ainda mais o trabalho, o álbum conta com Roberta Sá em ‘Espanta Assombração’, Jota.Pê na regravação dançante de ‘Perfume de Aracá’ – faixa cuja versão original aparece como tema de amor na novela ‘No rancho fundo’, transmitida pela Rede Globo – e Pedro Indio Negro em ‘Temquitê’.”

Terceiro álbum de estúdio de Pietá, “Nasci no Brasil” apresenta 9 faixas e conta com direção artística e idealização do próprio trio, produção musical de Fred Demarca, co-produção musical de Rafael Lorga, mixagem de Fernando Rischbieter, masterização de Bruno Giorgi e produção executiva de Niyate Queiroz.

“O álbum é uma afirmação das belezas que brotam das dúvidas, das sombras e das mazelas de um país. Ao que ainda é possível de ser vivido e transformado. A banda quer dar voz ao tempo em que vive e à sua trajetória, revelar raízes musicais estruturantes, olhar para as convicções e não esquecer os sonhos.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar