Cultura.

Luiz Caldas celebra forró de raiz no seu novo álbum

O artista baiano Luiz Caldas já gravou mais de 120 canções do forró, teve o saudoso Luiz Gonzaga como amigo e padrinho musical, e foi indicado ano passado ao Grammy Latino pelo álbum de forró Remelexo Bom (Junho 2021) na categoria Melhor Álbum de Raízes em Língua Portuguesa. São notórios o amor e a intimidade do músico com o ritmo nordestino, tanto que ele se prepara para lançar seu 12º álbum junino nesta quinta-feira (1º), e o nome diz muito sobre o respeito que Luiz Caldas tem pelo gênero musical, “Tradição”.

Para quem curte um bom forró de raiz, o disco é a trilha sonora perfeita para o São João.  São dez canções que unem o vozeirão do pai do Axé Music com letras que trazem o imaginário divertido da festa junina em plena harmonia com a sanfona, a zabumba e o triângulo. Mais uma obra de Luiz Caldas que abraça a causa de gravar e preservar estilos musicais, razão de ser do projeto de lançamentos mensais de discos que ele realiza desde 2013.

“Eu escutei algumas vezes esse disco antes de colocar o nome e não poderia ser outro. Batizei de “Tradição” porque achei ele a cara do Nordeste, do São João, e representa muito bem a nossa festa. Eu mantenho a originalidade dos instrumentos usados no forró desde a sua raiz e ficou um disco muito prazeroso de escutar. Contei com a parceria de Nagib e Luciano PP na produção, Marquinhos Café, que é um sanfoneiro de primeira, além dos compositores que se dispuseram a escrever comigo, como Razec, Priscila Dantas, Guilherme Menezes, Nagib, Reinaldo Barbosa e Gigi Cerqueira. Estou realmente muito feliz com o resultado”, comemora Luiz.

“Tradição” é o 136º álbum do projeto de lançamentos mensais de Luiz Caldas, e vai poder ser escutado no site do artista www.luizcaldas.com.br e nas principais plataformas de streaming a partir de 1º de junho.

Fechar