Dicas de Licia

Investir em presença online é alternativa à crise

Empresas apostam em redes sociais, lives, e-commerce e ações de relacionamento

Impulsionado pelo contexto da pandemia de coronavírus (COVID-19), as demandas online como delivery por aplicativo, lives, teleconferências e até a requisição de influencers digitais têm crescido. Isso porque o número de internautas também tem aumentado. Segundo estimativas das operadoras de telefonia, neste período houve um aumento médio de 40% no tráfego de internet por causa da quarentena. Com um público de oportunidade a ser explorado, a analista da Agência Intermídias e consultora de marketing, Alessandra Carvalho, lembra que consumidores no mundo todo continuam a ter necessidades, entretanto, a maneira como se dá essa relação de oferta e demanda saiu do físico para o virtual.

“Diante do confinamento, o consumo online tem crescido de forma disparada. A perspectiva é que chegue a aumentar entre 40% a 50% o consumo de mídias digitais, tanto em forma de conteúdo, como serviços. Essa mudança para o digital pede que empresas também transfiram suas iniciativas para lá, disponíveis para atender as demandas através de meios virtuais”, explica. Para que o negócio sobreviva e fique ainda mais ativo, a consultora atenta para outras estratégias, como alocar recursos – a depender do serviço ofertado -, em cursos online, e-commerce, deliverys e até investir no mercado de influencers — tudo para manter o negócio em evidência.

Para conhecer mais sobre a Intermídias, acesse www.intermidias.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também...

Fechar
Fechar