Coluna

Em clipe inusitado, NOEDIR salta de bungee jump, casa com uma ursa, corre e mais!

Multi-instrumentista, palhaço, ator, comediante, mímico, escritor e criador de conteúdo. NOEDIR é um dos novos nomes da música brasileira para se ficar de olho neste início de 2024. Sucesso no TikTok – com mais de três milhões de visualizações em seus vídeos – ele lança o novo single e clipe dançante “Tua Lábia”, que traz brasilidades como o baião e a lambada entre as influências. Já o clipe, gravado parte em Leme, cidade do interior paulista e parte em São Paulo, expõe as facetas do artista que é tímido e espalhafatoso.

Assista o clipe “Tua Lábia”: https://www.youtube.com/watch?v=g8uXSbSVMaI

Ouça “Tua Lábia”https://sndo.ffm.to/61poeqk

A canção abre uma série de lançamentos que acontecem nos próximos meses e que antecedem o álbum que contará com 12 faixas. “Tua Lábia” é a busca de NOEDIR em colocar na tela todas as suas facetas artísticas.

“Sou um falador sentimental ambulante. E por isso preciso de tantas formas para me expressar. Houve uma necessidade intensa de mostrar o meu lado instrumentista, de cômico, dançante e maluco. A verdade é que eu queria transmitir no clipe essa reconexão comigo mesmo depois que um amor não dá certo. Então me expus a situações inusitadas para me tirar da zona de conforto dentro do clipe – e na realidade: pulei de bungee jump no bairro do Sumaré, em São Paulo (SP); Corrí quilômetros atrás de um carro com uma câmera no porta-malas em Leme (SP); cantei para uma ursinha de pelúcia na frente da capela da PUC-SP, enquanto acontecia uma missa. Tentei ser o mais simbólico e subjetivo possível com o que eu queria demonstrar sobre meus sentimentos e vivências.”, desabafa.

Como cantor e produtor musical, NOEDIR é capaz de costurar diversas referências da música brasileira em “Tua Lábia”, coletando em ícones como Roupa Nova e Paralamas do Sucesso arranjos bem trabalhados e metais de ritmo frenético. Entre as influências também estão nomes como Rubel, Gilsons, Liniker, Marina Sena e Luisa Sobral. Além dos clássicos Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, Jorge Ben Jor e Djavan. Estas musicalidades são apresentadas na nova música de forma simples, porém direta:

“Neste trabalho quis unir a música brasileira, a percussão, naipes de metais, baterias sutilmente eletrônicas, com meu violão folk de aço, minha guitarra (até porque me considero mais guitarrista do que qualquer outra coisa), synths, bom humor e muita honestidade com minhas emoções. No fim a letra bem-humorada que está chamando meu interlocutor de sonso é um retrato do que o clipe e a música escondem de maneira explícita: no fim o sonso sou eu. E isso é uma delícia!”, conta NOEDIR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar