Beleza pura

Como cuidar da saúde bucal em tempos de isolamento

Em meio à crise da COVID-19, que mudou a rotina do Brasil e do mundo, a higiene pessoal precisa ser redobrada, o que inclui também a higiene bucal como elemento essencial à saúde. Os dentistas e sócios da *Spazio Oral* Dylton Neto, José Medeiros Filho, Júlia Torres e Renata Barbosa alertam que a higiene não pode ser deixada de lado por ser fundamental para a manutenção da saúde como um todo, além de ser necessária na prevenção de problemas de saúde gerais e orais mais graves, evitando uma visita de urgência ao consultório odontológico.

Por isso, a recomendação número um ainda envolve a realização da higiene bucal diária, destaca Dylton Neto. “Escovando os dentes com atenção e usando os demais acessórios de higiene bucal, como o fio dental, você evita cárie, gengivite, mau hálito, além de problemas mais graves, prevenindo assim uma ida inesperada ao dentista”.

Coronavírus: cuidados especiais

Uma das formas de contágio do novo coronavírus se dá pela disseminação de gotículas de saliva. Por isso, se alguém na casa estiver com sintomas ou suspeita da infecção, o uso de escova de dente, talheres e toalha de rosto precisa ser individualizado.

”Importante destacar a necessidade de lavar as mãos antes de fazer a higiene bucal e com frequência ao longo do dia, por no mínimo 20 segundos, e tendo o cuidado de lavar entre os dedos e no pulso”, salienta Júlia Torres. A limpeza frequente dos objetos e superfícies de uso comum e pessoal também é fundamental, além de evitar levar a mão a boca e ao rosto.

E como fica a consulta ao dentista?

De acordo com orientações do Ministério da Saúde, o trabalho realizado pelos dentistas integra o grupo de serviços essenciais à saúde, mas, por ser uma profissão que trabalha com a boca, requer maior atenção nos cuidados e na proteção. Dentre os casos de urgência, estão dor de dente, sangramentos, traumatismos, abscessos dentários ou periodontais, fratura de dente e restaurações.

Medidas de biossegurança

Com o objetivo de restringir os riscos de infecção e proteger seus pacientes e equipe, a Spazio Oral investe em esforços e segue rigorosamente as medidas de biossegurança recomendadas pelo Conselho Federal de Odontologia e Ministério da Saúde. A clínica está atendendo de forma restrita às urgências, sob demanda de cada paciente, e tomando todas as medidas preventivas e de biossegurança, afirma José Medeiros Filho. Nos atendimentos necessários, todos os profissionais usam máscaras reforçadas (N95), jalecos descartáveis, gorro e máscaras de proteção facial, os espaços são mantidos desinfetados com álcool 70% e hipoclorito de sódio, além da utilização de pró-pé pelos pacientes e dentistas. As consultas também estão sendo agendadas de forma mais espaçadas, de preferência sem acompanhante, além de ser feita a medição da temperatura de cada paciente e realizada uma anamnese durante o agendamento para rastrear possíveis sintomas.

O que fazer em casos de acidentes dentários?

São mais frequentes em crianças, mas todos estão suscetíveis aos acidentes dentários em casa. Renata Barbosa explica que os primeiro socorros podem ser feitos em casa e podem fazer diferença na recuperação. Diversos cenários podem ocorrer: um deles seria a fratura de um fragmento dental e outro seria a queda do dente por inteiro. No caso de fratura de um pequeno fragmento, caso ache esse fragmento, leve ao dentista. O canal desse dente poderá vir a ser tratado, mas precisará da avaliação e acompanhamento do dentista. “Se o dente cair por inteiro, diferentes medidas são adotadas para o dente de leite e para o dente permanente. O dente de leite NÃO deve ser reimplantado, pois poderia ocasionar uma lesão do dente permanente. Se ocorrer num dente permanente, este poderá ser reimplantado. Alguns cuidados são essenciais nesse momento. Em hipótese alguma, tente limpar ou esfregar o dente. Nessa tentativa, você corre o risco de matar os ligamentos do dente e dificultar um eventual reimplante. É importante lembrar que o dente é um tecido vivo, se ressecar ou morrer no trajeto, não será possível realizar o reimplante”, conta Renata. A pessoa deve colocá-lo em imersão com leite (ou soro fisiológico) e procurar o dentista imediatamente para avaliar a possibilidade de reimplante do fragmento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também...

Fechar
Fechar