Agenda

4° Festival de Teatro Rosa dos Ventres celebra produções artísticas de mulheres

Com a missão de reafirmar que lugar de mulher é onde ela quiser, a 4ª edição do Festival de Teatro Rosa dos Ventres tem como tema central “Mulher, Corpo, Território: Julieta presente!”, em homenagem a Julieta Inês Hernández Martinez, conhecida como “Palhaça Jujuba”, que viajava pelo Brasil em uma bicicleta quando foi brutalmente assassinada no estado do Amazonas. Em combate a todas as formas de violência e reforçando a luta pela equidade de gênero, o Festival de Teatro Rosa dos Ventres é um marco no calendário pernambucano e nesta edição acontece entre os próximos dias 1° e 22 de março, abrindo as celebrações políticas que dão visibilidade ao Dia Internacional da Mulher, com programação descentralizada de performances artísticas, sessões audiovisual, espetáculos teatrais, debates e oficinas em cidades da Região Metropolitana do Recife (RMR) e interior do Estado. Os ingressos para os espetáculos em teatros têm valor único de R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada) – pessoas trans têm acesso livre.

O festival tem idealização da atriz, diretora de teatro e psicóloga Hilda Torres, com realização do Grupo Cria do Palco, o qual é fundadora e tem o músico e produtor cultural Márcio Santos como sócio e cofundador, contando ainda com a parceria de Áurea Luna, Anny Rafaella Ferli e Tiago Melo. Rosa dos Ventres tem o propósito de alertar e de acolher as mulheres diversas (trans, cis, plurais, de todas as formas e idades), jogando luz no protagonismo das artistas e reconhecendo a arte como um importante instrumento de disseminação de mensagens, conhecimento, educação, libertação e fortalecimento do ser mulher em sociedade.

Em 2023, o Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgou a quarta edição da pesquisa “Visível e invisível: a vitimização de mulheres no Brasil”, que mostrou que quase 30% das brasileiras sofreram algum tipo de violência ou agressão durante o ano de 2022. Para além de violências cotidianas, as mulheres também são atingidas pela violência letal: na última década, entre 2011 e 2021, mais de 49 mil mulheres foram assassinadas no Brasil. Somente em 2021, de acordo com os registros oficiais do Ministério da Saúde, 3.858 mulheres foram mortas no País.

“A situação é grave e esses dados de violência são inaceitáveis, totalmente revoltantes. Contudo, nutrimos a certeza de que podemos colaborar, através da arte, com essa bandeira que já teve tantos avanços e que ainda apresenta tantos desafios. Reconhecendo, honrando e continuando a colaboração das companheiras que vieram antes da nossa geração, seguimos. Acreditamos ser fundamental garantir cada vez mais espaços de protagonismo, equidade e independência da mulher em nossa sociedade. Enfrentar e avançar contra as estruturas opressoras, construídas através dos séculos, é um grande desafio, mas precisa ser uma ação contínua e coletiva, sempre com o compromisso da reparação histórica, compreendendo os processos em tempo e espaço, mas com posicionamentos firmes. O palco também é lugar de voz e fala, de visibilidade e protagonismo para todas nós mulheres”, reforça Hilda Torres, atriz, psicóloga e idealizadora do Festival.

Performances artísticas – A abertura da 4ª edição do Festival de Teatro Rosa dos Ventres acontecerá na sexta-feira, 1° de março, com as performances artísticas e políticas “A cada 2h uma mulher reage – Julieta presente!”. As apresentações compostas exclusivamente por mulheres acontecerão a cada duas horas em uma cidade distinta de Pernambuco, começando às 11h em Arcoverde (Sertão) com a performance “Cadê minhas irmãs?”, da artista Gabi Benedita; às 13h no assentamento Normandia/MST em Caruaru (Agreste), com a performance “Mulheres da Terra”; às 15h em Vicência (Zona da Mata), com a performance “JuvenDance”; e a partir das 16h, na Praça da Independência, conhecida como Praça do Diário, no centro do Recife (RMR), com as performances “Mãe Cabelo, Filha Cabelo”, de Agri Melo e Helô Melo, “Renascer da Dança”, de Nina Souza e Companhia, “Eje Ara Okan”, de Artia Lauandah com direção de Sophia Williams, “Abandonadas”, de Aline Sou, Violetas da Aurora, e “Marcas”, de Chell Morim, além do desfile “Corpus Diversus, mulheres gordas – Não será sobre uma grife de roupas!”. Entre as performances de abertura, o grupo fará uma reverência às mulheres profissionais do sexo na Praça do Diário. Encerrando o dia, às 18h, no mesmo local, acontecerá o momento especial de homenagem a Julieta Inês Hernández Martinez, a “Palhaça Jujuba”, e também às imigrantes.

Espetáculos em teatros – O sábado (02/03) será o dia da abertura oficial da 4ª edição do Festival de Teatro Rosa dos Ventres. A partir das 18h, no Teatro Apolo, o ritual “Benção da Benzedeira” com Gilvania Sabino abre os caminhos do festival, seguindo com a cerimônia de celebração das 13 mulheres homenageadas deste ano e finalizando com o primeiro espetáculo musical da programação, “Ser Tão Cigana”, da artista Renna Costa. Já no domingo (03), haverá a apresentação do espetáculo “Maré” (Belo Jardim-PE), às 16h30, no Teatro Apolo.

Na quarta-feira (06), às 19h, no Teatro Hermilo Borba Filho, haverá a apresentação do espetáculo “Itaeotá” (RMR). Na quinta (07), às 19h, no Teatro Apolo, será a estreia da peça “Agbará Obirin” (RMR). No mesmo dia, às 20h, será a vez do espetáculo “Raízes e Asas: Contos e Versos sobre Elas” subir ao palco do Teatro Hermilo Borba Filho.

Na sexta-feira (08), Dia Internacional da Mulher, o espetáculo “Agbará Obirin” terá sua segunda sessão no Teatro Apolo, às 19h. Em seguida, às 20h, será a vez da apresentação da peça de teatro “Soledad – A terra é fogo sob nossos pés” (RMR), no Teatro Hermilo Borba Filho, onde em seguida à apresentação haverá uma homenagem às mulheres que foram presas políticas e militantes combatentes à ditadura militar, como também à filha de Soledad, Nasaindy Barrett.

Já no sábado (09), às 19h, o espetáculo “Rasura” (RMR) entra em cena no Centro Cultural Quilombo do Catucá, em Camaragibe-PE. No domingo (10), às 10h, Violetas da Aurora sobem ao palco do Teatro Apolo com o espetáculo infantil “Mesa de Glosinha”.

Na quarta-feira (13), às 19h, haverá a apresentação do espetáculo “O Mensageiro” (RMR), na quinta (14), também às 19h, a peça “Entre” RMR, e na sexta (15), às 19h, “Vozes em Chamas” (RMR), no Teatro Hermilo Borba Filho.

No sábado (16) haverá a apresentação de dois espetáculos no Teatro Apolo: “Estelita” (Petrolina-PE), às 16h30, e “Peripécias” (RMR), às 19h. O Teatro Apolo também receberá o público no domingo (17), às 18h, com o espetáculo “Desalinho – Ensaio sobre mim” (RMR).

Às 19h da segunda-feira (18), a Escola Intermediária Senhor Olímpio Torres, situada na Aldeia Vila de Cimbres (Pesqueira-PE), receberá o espetáculo gratuito “Do céu ao meu quintal”, com Nanda Mélo (RMR). Na quarta-feira (20), às 19h, no Teatro Hermilo Borba Filho, será a vez de “Quando você chamar meu nome” (RMR). O espetáculo de dança “Paisagens Oníricas” (RMR) será apresentado na sexta-feira (22), ainda em local e horário a definir.

Intervenções artísticas – O Festival de Teatro Rosa dos Ventres inclui também intervenções artísticas em sua programação descentralizada. A artista da dança Inaê Silva (RMR) fará uma performance no sábado (09), às 9h, no Espaço Alternativo em Jardim São Paulo. Na segunda (11/03), às 19h, no GRIS – Espaço Solidário, haverá a apresentação de “Omo Iya”, com Natasha diSantiago (RMR) e produção de Camila Martins. Já a artista Rodrigues (RMR) fará a intervenção “A flor da pele com Juliana” na sexta-feira (15), às 15h, na Associação dos Moradores de Três Carneiros Alto, no Ibura. A artista Bruna Florie (Triunfo) partilhará o “Experimento Brufa” na Sede do Conselho de Moradores do Morro da Conceição, às 10h do sábado (16). Todas as intervenções artísticas serão gratuitas e seguidas por rodas de conversas sobre as temáticas abordadas.

“Omo Iya” com Natasha diSantiago – RMR   mudou do dia 2 para o dia 11 às 19h

Oficinas – A artista Anny Rafaella Ferli ministrará a “Oficina de Palhaçaria” na segunda-feira (04), das 10h às 13h, na Cooperativa Ecovida Palha de Arroz. A “Oficina de Sexualidade para Idosas” acontecerá no Sesc Santa Rita, na quarta-feira (20), das 15h às 17h. Já na quinta-feira (21), a atriz Hilda Torres, idealizadora do Festival, ministrará a oficina “Teatro na Roda”, das 14h às 15h, no Teatro Fernando Santa Cruz. Todas as oficinas também são gratuitas.

Exposições de filmes – Este ano o Festival contará com a exposição de filmes no Teatro Apolo. No sábado (09), a partir das 16h, haverá a exibição do curta-metragem “Uma força extraordinária”, de Amandine Goisbault (RMR), e do longa-metragem “O bem virá” de Uílma Queiroz (RMR). A obra tem 90 min de duração. Já no domingo (10), também a partir 16h, o público poderá assistir à sessão especial de curtas-metragens da mostra de cinema feito por mulheres pretas, com curadoria de Lenne Ferreira, com os títulos: “Toda vez que banho no rio, viro minha biza” – In Memorian (Meujaela – Performer e figurinista), “Eje Ara Okan” (Artia – Travesti, atriz, bailarina, modelo, graduada em Dança pela UFPE), “O Agora não confabula com a espera” (Direção: Iara Izidoro), “Waacking Session” (Performer: Paula Dri), e “A praieira” (Twerk vídeo com performers) – haverá uma homenagem à artista Meujaela Gonzaga (em memória). Na terça-feira (12), haverá a exibição do filme “Ensaio da Memória”, de Natali Assunção, em Nova Descoberta.

Mulheres homenageadas – A 4ª edição do Festival de Teatro Rosa dos Ventres terá 13 mulheres homenageadas. São elas: Edivane Bactista (atriz, produtora e incentivadora do teatro para infância), Vilma Carijós – Daruê Malungo (dançarina, professora e coreógrafa), Marta Canuto (costureira), Odailta Alves (escritora e atriz), Renna Costa (atriz, performer), Irani Galdino (camareira), Paula de Renor (atriz e produção), Lau Veríssimo (Grupo Totem Recife), Auriceia Fraga (atriz), Natalie Revorêdo (dançarina, diretora de teatro e de luz), Célia Regina (atriz, bonequeira, professora e produtora cultural), Julieta Hernández (em memória) e Ivonete Melo (em memória).

SERVIÇO – 4° FESTIVAL DE TEATRO ROSA DOS VENTRES:
Datas: 
1° a 22 de março de 2024
Mais informações: 
Instagram @festivalrosadosventres
Ingressos para espetáculos em teatros: 
R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia-entrada) – pessoas trans têm acesso livre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar